terça-feira, 15 de junho de 2010

Investimento Consciente: Renda Fixa e Renda Variável

Olá leitores do DC. Dando continuidade à série Investimento Consciente, neste post vamos analisar e discutir as diferenças entre investimentos de renda fixa e renda variável. Entender as principais diferenças entre esses dois tipos de investimentos é fundamental pra se traçar maximizar os ganhos e traçar seu perfil de investimento de acordo com as características de cada um.
Vamos aos fatos:
 
Renda Fixa:
 
Nos investimentos de renda fixa, a margem de lucro, e/ou a forma com que essa será calculada, é previamente definida junto ao emissor do título no momento da aplicação.
É basicamente uma espécie de empréstimo que o investidor faz ao governo ou a uma instituição privada e ao final de um certo período, pode-se retirar o valor aplicado (chamado principal) acrescido dos juros relativos a este empréstimo.
Um ledo engano é assumir que nos investimentos de renda fixa não há risco de perda de capital. Como em todo investimento, se o emissor do título (seja ele privado ou governamental) não cumprir as condições
Os investimentos de renda fixa mais conhecidos são sem dúvida a famosa Caderneta de Poupança  e os Fundos DI.
Esses dois principais investimentos e outros serão explicados com mais detalhes em posts futuros, dando continuidade à série Investimento Consciente.
 
Renda Variável:
 
Neste caso ao contrário dos investimentos de renda fixa, a margem de lucro do investidor está intimamente ligada às variações de mercado. Ou seja, não há a possibilidade de se saber previamente a exata rentabilidade da aplicação.
Visto a impossibilidade de prever exatamente as variações do mercado, os riscos com esse tipo de investimeno são maiores.
A vantagem desse tipo de aplicação é que se os juros variarem positivamente durante o período de aplicação, os lucros obtidos com a mesma podem ser muito maiores quando comparados as taxas fixas obtidas com a renda fixa.
Os investimentos de renda variável são mais recomendados à médio e longo prazo, para àqueles com nervos mais resistentes para aguentar as variações de mercado bem como os riscos envolvidos nessas variações. É claro que sabendo-se escolher os tipos de investimento com um certo critério, é possível a obtenção de bons lucros com riscos relativamente baixos. Para tanto, todo o conhecimento sobre os investimentos pode ser usado a favor do investidor.
Os investimentos de renda variável mais populares são as ações, os fundos de ações e os clubes de investimento.
Esses tipos de investimentos também serão detalhados em breve nos próximos posts.
 
Para saber mais sobre investimentos, fique atento a série Investimento Consciente.

Entender as diferenças fundamentais entre renda fixa e renda variável é muito importante para a definição de seu perfil de investimento.
 
Participe! Seus comentários e críticas são muito bem vindos e contribuem diretamente para a construção do conteúdo desse blog.
 
Até a próxima.

7 comments:

Arthur D'mello on 16 de junho de 2010 00:12 disse...

o lucro está no risco,
e arriscar pode sair caro.

KGeo on 16 de junho de 2010 00:14 disse...

simplesmente invista nas pessias que vc acha que são rentaveis

Victor Faria on 16 de junho de 2010 16:47 disse...

Parabéns pelo blog!
É o primeiro que eu conheço que aborda tal tema!
Muito interessante e importante!

Abraço!

Padero on 16 de junho de 2010 16:49 disse...

bá! concordo com oque tu disse,
Viva o Capitalismo lo/

Visite meu blog, de histórias e contos de minha aotoria.
http://tripmiller.blogspot.com/

Publicidade de Salto on 17 de junho de 2010 21:45 disse...

A gente sempre pensa que invetimento deve ser em algo absolutamente seguro, mas com o tempo a gente pode descobrir que arriscar pode sim trazer os melhores resultados.

http://publicidadesaltoalto.blogspot.com

skinny_01 on 22 de junho de 2010 20:08 disse...

Muito bacana o blog , sucesso aê

Jhow Jhow on 25 de junho de 2010 08:51 disse...

gostei ...vou ser mais pão duro agora

Postar um comentário